COMO LIDAR COM COMPORTAMENTOS DIFÍCEIS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES

written by Thiago Biancheti 10 de outubro de 2018

 

Você conhece uma criança ou um adolescente extremamente opositivo? Mas o que fazer quando essa criança ou adolescente é seu filho?

Primeiramente, mantenha-se calmo.

  • O que você faz é muitas vezes muito mais importante do que o que você diz;
  • Mostre ao seu filho como você se sente. Conte para seu filho honestamente como o comportamento dele afeta você. Isso o ajuda a ver seus próprios sentimentos;
  • Reforce seu filho nos comportamentos adequados. Quando seu filho está se comportando da maneira que você gosta, faça comentários positivos. Tente fazer três comentários positivos para cada comentário negativo;
  • Fale no nível do seu filho. Quando você se aproxima do seu filho, você pode sintonizar o que ele pode estar sentindo ou pensando; abaixe-se se for preciso;
  • Ouça “de verdade”. Para ouvir ativamente, você pode assentir enquanto seu filho fala e repetir o que você pensa que seu filho está sentindo;
  • Cumpra promessas. Quando você cumpre suas promessas, boas ou ruins, seu filho aprende a confiar e a respeitar você;
  • Crie um ambiente para o bom comportamento. Reduza a chance de problemas, mantendo os itens quebradiços, objetos de valor, bebidas alcoólicas longe da criança e do adolescente;
  • Seja firme, menos lamentação. Se você ceder quando seu filho está chorando por algo, agindo agressivamente,
    sendo inassertivo, você pode acidentalmente treiná-lo para reclamar mais;
  • Ensine seu filho a lidar com frustrações. Nem tudo que ele quer vai ser feito. Frustrações nos fazem crescer;
  • Dê instruções simples e positivas e não em forma de pergunta;
  • Aprenda a criticar o comportamento da criança/adolescente e NÃO a pessoa;
  • Use afirmativas positivas em sua fala. As regras positivas são geralmente melhores do que as negativas, porque
    orientam o comportamento do seu filho de forma positiva;
  • Dê responsabilidades ao seu filho e consequências;
  • Bater não adianta. Evite práticas educativas punitivas físicas. Punição física enfraquece, mas não elimina comportamento inadequado e, lembre-se, violência física gera violência;
  • Dê a ordem uma vez;
  • Coerência entre os pais na forma de educar é fundamental.

Não se esqueça de que, quando permitimos que os adolescentes e as crianças comandem a casa, passem dos limites; estamos criando pessoas menos assertivas, autoritárias, parciais e isso pode ser o caminho para o início de uso de drogas. Utilizando essas ferramentas de Gerenciamento de Comportamento, você Pai, Mãe ou cuidador estarão no controle e criarão pessoas saudáveis.

Por Dra. Maria Lúcia Rossi, Psicóloga – edição n° 217 da REVISTAE – Outubro/2017.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s